[Mochilão 15] Dia 9: Toronto


Acordei meio tarde com umas pessoas falando francês no quarto. Virei pro lado, dei uma cochilada, e quando levantei já não tinha mais ninguém no quarto.





Vista da janela. Dia lindo de sol lá fora.



 Uma coisa que gostei nesse hostel e que nunca tinha visto: os armários ficam num pequeno corredor na entrada do quarto. Isso é muito bom, porque quase todo o barulho que as pessoas fazem de noite é feito quando elas abrem os armários e pegam roupas, objetos e sacos plásticos. Com a porta do quarto porta fechada ninguém ouve nada.



Banheiro do quarto:


 Terraço:






Churrasqueira elétrica: 


Vista do terraço com a CN Tower ao fundo:


 Além desse terraço irado, outra coisa que achei sensacional nesse hostel é que o café da manhã, que é incluído na diária, é servido até 1h da tarde!!! MUITO BOM isso! Nunca tinha visto isso em nenhum hostel!! Perfeito pra quem for sair a noite. No dia seguinte pode acordar tarde sem se preocupar em perder a hora do café.

A variedade de bagels (pães canadenses em forma de rosca) e cereais era impressionante!!




O primeiro andar do hostel, onde fica a cozinha e a recepção:




A frente do hostel:


A rua do hostel (College Street): 






Uma rua próxima ao hostel com muitas "town houses", como são chamadas em Toronto as belas casas antigas de alvenaria em estilo vitoriano.






Próximo ao hostel também está o Kensington Market, uma região boêmia com muitos bares, restaurantes, lanchonetes, lojas, brechós e pequenos mercados. Esse lugar tem um ar meio alternativo, meio "riponga" eu diria. Muito legal!



 Um bar com fachada colorida:
 

A Augusta Avenue, a principal rua da região do Kensington Market, e o famoso "Garden Car".




 Bares:


Quitanda:


 O Kensington Market tem muitos mercados e lanchonetes que vendem produtos e comidas de países da América Latina e também de Portugal. A comunidade portuguesa em Toronto é enorme.





Uma rua residencial perto do Kensington Market:





 A Spadina Avenue com o bonde passando e a CN Tower ao fundo:
 

 Toronto, para variar, também tem uma Chinatown:






 


 Um manifestante na rua com uma placa sobre o massacre da Praça da Paz Celestial:


Bonde passando na rua:



Lanchonete servido o café da manhã típico do Canadá, bem "saudável", com bastante bacon:




 Emaranhado de cabos elétricos usados pelos bondes que passam pelas ruas da cidade:


Os bares de Toronto colocam "puxadinhos" na calçada durante os meses de calor:


A medida que me aproximava do centro da cidade surgiam os arranha-céus:

 Lanchonete num container:


Edifícios residenciais bem altos próximos ao Lake Ontario: 





Trens suburbanos passando:

 

A CN Tower de pertinho:



Um bonde antigo:


 A Queens Quay é a "orla" de Toronto. Fica de frente para o Lake Ontario. Os imóveis residenciais nesta área valem milhões de dólares.





 Lake Ontario:


A Queens Quay tem uma extensa ciclovia que percorre toda a extensão da "orla" de Toronto:






Barco que faz passeios pelo lago: 


Continuando a caminhada pela Queens Quay:




HTO Park:


Muitas regras:



Praia artificial no HTO Park (mas ninguém entrava na água porque é proibido!!):




Marina no HTO Park:



  Trecho do calçadão da orla em forma de ondas:




Amsterdam Brewhouse, uma cervejaria famosa:


Outra marina: 


 Harbourfront Centre, onde são realizados eventos e shows de frente para o lado:




 Calçadão ao lado do Harbourfront Centre:


The Power Plant, uma antiga usina convertida em galeria de arte:



Bicicletas públicas para aluguel:




Propaganda da cerveja Molson Canadian:


Steam Whistle Brewing, uma das cervejarias mais famosas de Toronto. Havia visitas guiadas mostrando o processo de fabricação da cerveja, mas quando fui já estavam esgotadas todas as visitas do dia. :-(





 Toronto Railway Museum (ingresso $5 = R$13):










 Don Station, uma antiga estação ferroviária desativada. Foi construída no fim do séc 19.


 Rogers Centre, principal estádio de baseball de Toronto. É a casa do Toronto Blue Jays, que joga na MLB.

 



 Vista do centro de Toronto:




Um close na CN Tower:


Entrada da torre:



O ingresso custou $39,55 (R$106)



O mirante da torre fica a 346m de altura, mas a altura total da torre é de 553m. É a 3a torre mais alta do mundo.


 Parte norte da cidade:


Parte oeste da cidade:


A Queens Quay e a Gardiner Expressway (via expressa):


Chão de vidro:


Longe de casa;


Já eram umas 18h e os bares do centro começaram a encher com as pessoas aproveitando as cervejas mais baratas do happy hour:






Bremner Boulevard:


Air Canada Centre, a arena que é a casa do Toronto Maple Leafs (hóquei sobre gelo) e Toronto Raptors (basquete):



Trailer vendendo produtos do Toronto Raptors, que joga na NBA:




Union Station, a estação central de trens de Toronto:


Passei numa 7-Eleven para enganar um pouco a fome até mais tarde. Comprei um muffin, um pedaço de bolo e um suco de manga por $4,25 (R$11,40). Lá dentro tinha um moooonte de brasileiros. Aliás, vi brasileiros em vários lugares da cidade.

Adelaide Street esquina com Bay Street, no centrão de Toronto:



Food trucks:


Nathan Phillips Square e a prefeitura de Toronto à direita:



 Nesta praça estava acontecendo um evento com músicas do Vietnã:



Prefeitura antiga de Toronto:


A Dundas Square é a versão local da Times Square:








Assembléia Legislativa de Toronto:


Comi um kebab ($7,50 = R$20) e voltei pro hostel.

No quarto, conheci um canadense de Montreal, um belga e um alemão. Era o canadense e o belga que estavam conversando em francês de manhã quando eu acordei. Tinha também uma menina que não falava com ninguém. Só ficava muda mexendo no iPad dela. Tentamos conversar um pouco com ela, mas ela não parecia muito interessada em socializar.

Passei no terraço do hostel e já tinha bastante gente lá.

Descobri que esse hostel não tinha um bar porque não tinha licença da prefeitura para vender bebidas alcoólicas. Os hóspedes tinham que comprar as bebidas nos mercados e levar pro hostel pra consumir lá. Isso não deixa de ser uma GRANDE vantagem, porque as bebidas vendidas nos mercados são sempre muito mais baratas que nos bares. Normalmente o que os hostels fazem é justamente o contrário: os hóspedes são proibidos de entrar com bebidas compradas na rua e por isso são obrigados a consumir o que é vendido no bar do hostel.

Perguntei na recepção onde havia um mercado aberto aquela hora (22h) vendendo cerveja, e a recepcionista disse que em Toronto os mercados não vendem bebidas alcoólicas. Elas só são vendidas nas "Liquor Stores", que são mercados que só vendem isso. O problema é que a Liquor Store que havia perto do hostel fechava às 22h. A recepcionista então quebrou meu galho. Me "alugou" 3 cervejas por $10 (R$27). Eu teria apenas que comprar no dia seguinte 3 cervejas da mesma marca e devolver para ela, e então ela devolveria os $10 que eu paguei. Assim isso não se configuraria como venda. Foi um "jeitinho" de driblar a legislação local.

Tinha uma galera maneira no terraço, inclusive brasileiros. Tava cansadão, e não aguentei ficar muito tempo por lá. Voltei pro quarto e apaguei.

Comentários

  1. Achei Toronto bem interessante pelo que você mostrou. Eu curto demais as grandes cidades de países que valem a pena viver saberem combinar progresso com espaço, verde e opções culturais. A América Latina não consegue "compreender" isto.
    Pelo que vi o Canadá tem preços melhores do que a Austrália.Dei um pulo no AirBnb e vi que em Tornoto é possível alugar aps. na faixa de 120,130 reais para julho do ano que vem. Muito bom. Agora como que se explica a Air Canada não vender passagens online? rs...

    Gostei bem dos trens suburbanos, muito maneiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toronto é bem legal mesmo. Fazendo uma analogia com os EUA, Toronto é Nova York e Vancouver é São Francisco. É verdade, o Canadá em geral é mais barato que a Austrália. Dá uma olhada no site http://www.numbeo.com , ele compara o custo de vida de diferentes cidade no mundo. Eu comprei as passagens da Air Canada no Expedia.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

[Mochilão 14] Dia 9: Cartagena-San Andrés

[Mochilão 12] Dia 12: Copacabana - Cusco

[Mochilão 13] Dia 20: Abu Dhabi-Dubai