[Mochilão 15] Dia 14: Toronto - Ottawa


Dia de partir para Ottawa, a capital do Canadá.

Peguei o metrô para a Union Station:



A Union Station é a estação central de trens de Toronto:



Fila para embarcar:


Comprei a passagem com um mês de antecedência no site da Via Rail, a empresa canadense de trens. Custou $50 (R$134).

O trem partiu às 10:45 da manhã e até Ottawa foram 4h de viagem (450 Km).



Duas coisas muito boas do trem: tem wifi e tomadas.  O serviço de bordo é pago.


Lake Ontario: 


Zona rural da provincia de Ontario:


Desembarcando em Ottawa:


Estação ferroviária de Ottawa:



Propaganda em francês do evento Ottawa 2017, "onde o Canadá inteiro celebra seu orgulho". No ano que vem o Canadá faz 150 anos e muitas comemorações estão planejadas para acontecer em Ottawa. 


A estação ferroviária de Ottawa fica um pouco longe do centro da cidade e não dá para ir andando. Fui pro ponto de ônibus em frente a estação. Estava frio (13 graus). Por ficar mais ao norte que Toronto, é uma cidade mais fria.



Esperei uns 15 minutos pelo ônibus no ponto. Estava batendo um vento gelado e nada do ônibus chegar. Resolvi pegar um taxi.



O taxista era uma figuraça. Parecia a Elza Soares. Tinha umas unhas enormes e ficava resmungando e coçando a juba quando o trânsito dava uma engarrafada.


A corrida até o hostel deu $17 (R$45).

O Hostelling International Ottawa Jail Hostel ocupa um prédio do século 19 onde funcionou até nos anos 70 uma penitenciária.



As antigas celas foram convertidas em quartos.


Há um passeio guiado organizado pelo hostel percorrendo os corredores e algumas celas. Muitos dizem que o lugar é mal assombrado e que de noite escutam barulhos estranhos e vultos passando.


Meu quarto até que era grande, com 4 beliches. Ficava no último andar do prédio. A diária custou $34 (R$91). Havia também nesse hostel quartos-celas individuais que eram as "solitárias" da antiga penitenciária.



A rua do hostel:



Em frente ao hostel tinha um shopping, o Rideau Centre. Fui pra lá almoçar.

Ao passar pela porta, o segurança não me deixou entrar e perguntou:

- Can I help you, sir?
- Well...er...is this the shopping entrance?
- Yes, but it is closed because of the evacuation.

Oi?? Evacuação ?! Já pensei logo em bomba, atentado, Estado Islâmico... meti o pé na mesma hora!



Galeria de arte ao lado do hostel:


Edifícios residenciais:


Almocei num restaurante indiano meio fast food, o Kothu Rotti.




Comi um Chicken Curry. Com um lassi (iogurte) de manga deu $13,50 (R$36). Era tanta comida que levei uma quentinha na mochila para comer mais tarde o que sobrou.


Ottawa me surpreendeu. É muito bonita a cidade. Tem um estilo bem diferente de Toronto e Vancouver. Muitas construções tem estilo francês.

Bares:








Byward Market, o mercado municipal de Ottawa:




Restaurante de comida marroquina:


A maior atração desse mercado é uma padaria chamada Le Moulin de Provence, que vende um monte de delícias francesas. Ela ficou famosa depois que recebeu a visita do Obama em 2009: 



O Obama comeu um biscoito amanteigado com o formato de uma folha de maple. Desde então, esses biscoitos viraram mania na cidade e passaram a ser conhecidos como "Obama Cookies":



Provei um desses biscoitos ($3,20 = R$8,60):


Dava vontade de comprar a padaria inteira: 






Ottawa (pronuncia-se "ôraua" com sílaba tônica no "ô") foi escolhida para ser a capital do Canadá por estar no meio do caminho entre Toronto e Montreal, as duas maiores cidades do país. Está localizada na divisa entre as províncias de Ontario e Quebec, que são separadas pelo rio Ottawa. Do lado de Ontario fica Ottawa, e do lado de Quebec fica outra cidade (Gatineau).



Rio Ottawa (Ottawa à esquerda e Gatieau à direita):

Major's Hill Park e a Catedral de Nôtre-Dame:



Canal Rideau:



Este canal é artificial, navegável e tem várias comportas. Durante o inverno ele congela completamente, e se converte na maior pista de patinação no gelo do mundo, com quase 8 Km.





Centro de Convenções de Ottawa:



Uma parte do centro da cidade próxima ao shopping estava isolada pela polícia. Várias ruas estavam fechadas e muitos curiosos se aglomeravam nas calçadas para tentar entender o que estava acontecendo. 



Caminhões de concreto passavam pela rua o tempo todo e entravam na área isolada:


Repórteres gravando uma reportagem ao vivo sobre a área isolada: 



Caminhão da equipe de TV que foi ao local:



Mistério solucionado. Não se tratava de bomba ou atentado. Foi apenas um acidente numa obra que estava sendo feita na rua. Um buraco enorme abriu-se no meio da rua, que acabou engolindo um carro que estava parado. A área teve que ser isolada e o shopping foi evacuado por medida de segurança, porque o buraco poderia abrir-se mais ainda.


Edifícios comerciais do centro da cidade:





Por ficar na divisa entre Ontario (onde fala-se inglês) e Quebec (onde fala-se francês), Ottawa é uma cidade 100% bilíngue. Tudo nas ruas é escrito nas duas línguas e os moradores são bilíngues. Os garçons nos restaurantes, para não melindrar ninguém, recebem os clientes falando "Hi! Bonjour!". 




The Fairmont Château Laurier, o hotel mais luxuoso da cidade: 


Forró Party:


O Parliament Hill é a esplanada onde ficam os edifícios do congresso canadense: 







Centenial Flame, uma chama que sai do meio de um chafariz. Fica na entrada do Parliament Hill:





Suprema Corte: 






Voltei pro hostel. O jantar foi o que sobrou do almoço, o Chicken Curry que eu tinha comprado no restaurante indiano. Esquentei na cozinha do hostel, que por sinal é muito bem equipada.








Conheci no quarto um canadense gordão, que contou que na cidade dele, no norte de Ontario, chega a fazer -50 graus de sensação térmica no inverno. Isso é mais frio que um frigorífico!

Tomei um banho, e quando eu voltei pro quarto, ele já estava dormido. Nunca vi alguém roncar tão alto como ele!! Era um negócio escandaloso! Dava para ouvir o ronco dele no corredor, do lado de fora do quarto. E para piorar, ele tinha apnéia. Ficava alguns segundos sem roncar, e recuperava o fôlego fazendo um barulho assustador, com se ele estivesse desesperado se afogando.

Sorte a minha que eu tinha levado meus tampões de ouvido, e como num passo de mágica, o quarto ficou num silêncio absoluto, perfeito para dormir.

Um comentário:

  1. Ottawa mais bonita do que Toronto.
    E eis que você passou umas noites na cadeia, né?, rs...

    ResponderExcluir

[Mochilão 15] Dia 23: Quebec - Rio

Último dia da viagem. :-( Mais um dia de sol e temperatura agradável (22 graus). Um dos portões da cidade antiga (Vieux-Quebéc): ...