[Mochilão 15] Dia 13: Toronto


Último dia em Toronto. Resolvi fazer um bate-volta para Niagara Falls.

A rodoviária de Toronto é menor do que a de muitas cidades brasileiras do interior. Para fazer viagens de curta ou média distância, a maioria dos canadenses prefere viajar de trem.





Comprei a passagem de ida e volta no guichê da Greyhound, a principal empresa de ônibus do Canadá. Saiu por $47 (R$126).


Embarcando:


De Toronto a Niagara Falls foi 1:30h de viagem (130 Km):



Encontrei no ônibus com a holandesa que havia conhecido no hostel em Banff, e durante a viagem conversamos sobre assuntos diversos. Ela disse que quer muito conhecer o carnaval do Rio.

Chuva no caminho:


Niagara Falls é uma pequena cidade de 83 mil habitantes na fronteira entre o Canadá e os EUA. A principal atração, como o nome diz, são as cataratas.

Centro da cidade:


Não tinha quase ninguém nas ruas. Parecia cidade fantasma.



Muitas casas de madeira sem muros ou grades:




Da rodoviária até o ponto mais próximo às cataratas são mais ou menos 4 Km de caminhada pela Niagara Parkway, uma avenida que vai beirando o Rio Niagara:





Muitas casas na Niagara Parkway funcionam como pousadas (Bed & Breakfast):







A Rainbow Bridge faz a ligação com os EUA. Do outro lado também há uma cidade que se chama Niagara Falls  (estado de Nova York). Não cheguei a atravessar a ponte porque meu visto americano está expirado. 


A medida que me aproximava das cataratas surgiam hotéis de luxo, restaurantes, shoppings, cassinos, torres de observação e grupos enormes de turistas. Em alguns minutos de caminhada parecia que eu tinha saído de uma cidade do interior e chegado a Las Vegas.



Há na verdade duas cataratas no local. Essa menor chama-se American Falls:






Parque ao lado das cataratas:





Calçadão ao longo do rio:


Hotéis e restaurantes:




E, finalmente, as Cataratas do Niagara!! Como já havia conhecido as Cataratas do Iguaçu, fiquei com a sensação de assistir um jogo no Caio Martins depois de ter conhecido o Maracanã. De qualquer forma, valeu muito a pena a visita, até porque a cidade de Niagara Falls é bem legal.


Barco fazendo passeio pelo rio:


As quedas bem de perto:



Arco-íris:



Video que gravei nas cataratas:




Um shopping em frente às cataratas:



Vista das cataratas no 2o piso do shopping:






Esse shopping tinha uma praça de alimentação. Fui na Tim Hortons e comprei um "Tuscan Chicken Panini", muito bom !! Com um refri e um croissaint de nutella deu $9,25 (R$25).




Tudo que a Tim Hortons (uma famosa cadeia canadense de lanchonetes) vende é gostoso e relativamente barato. Aproveitei e comprei mais um panini para comer mais tarde.


No 2o piso do shopping havia uma pequena exposição mostrando dados interessantes sobre as cataratas.

Esse cartaz mostrava como as cataratas ao longo dos séculos se movimentam rio acima por causa da erosão:


As cataratas à noite e congeladas no inverno:



Voltei para o centro da cidade e resolvi alugar uma bicicleta. Como meu ônibus de volta a Toronto era só às 22h, eu ainda tinha algumas horas livres para explorar a região.

Aluguei a bicicleta no Hostelling International Niagara Falls, no centro da cidade. A recepcionista era uma japonesa que ficou toda feliz quando eu disse que o Japão foi o país que eu mais gostei de conhecer.

O aluguel por 4h saiu por $28 (R$75), e foi feita uma pré-autorização de $150 no meu cartão no mesmo esquema que é feito nos alugueis de carros.

Peguei a ciclovia de 20 Km que liga Niagara Falls a Niagara-on-the-Lake, uma pequena cidade de 15 mil habitantes às margens do Lake Ontario. É considerada uma das mais bonitas do Canadá.







A ciclovia percorre as margens do Rio Niagara:



No meio do caminho passei por umas descidas sinistras. Minha velocidade média na volta seria sofrível para subir aquelas ladeiras todas. Comecei a achar que não daria tempo de pedalar os 40 Km de ida e volta, devolver a bicicleta no hostel e chegar na rodoviária antes das 22h para pegar o último ônibus para Toronto. Resolvi abortar a missão e voltar para Niagara Falls.

Ainda tinha 1h sobrando. Resolvi pedarlar até as cataratas para ver a iluminação noturna.

A ciclovia passando por dentro da cidade:


As cataratas com iluminação noturna:


Peguei o ônibus para Toronto e cheguei lá por volta de meia-noite. Meu jantar foi o sanduíche que eu havia comprado na Tim Hortons no shopping das cataratas.

A temperatura em Toronto despencou para 11 graus e estava batendo um vento congelante.

A Spadina Avenue com a CN Tower iluminada:


2 comentários:

  1. Você não é desta época, mas nos anos setenta todo mundo dizia que queria conhecer as cataratas do "Niágara". Acho que a gente via muito desenho do Pica Pau, rs...

    ResponderExcluir

[Mochilão 15] Dia 23: Quebec - Rio

Último dia da viagem. :-( Mais um dia de sol e temperatura agradável (22 graus). Um dos portões da cidade antiga (Vieux-Quebéc): ...