[Mochilão 11] Dia 5: Auckland

Café da manhã no mesmo lugar de ontem (Hollywood Bakery). O pão de batata, meat pie e suco de kiwi custaram $10 (R$22).



Vimos vários passarinhos entrando na lanchonete. Um cartaz na porta avisa ser proibido alimentá-los:


Pegamos um ônibus em frente ao Britomart (estação de trem) para conhecer a praia de Misson Bay. Pagamos a passagem diretamente para o motorista e custou $3,40 (R$7,50).



Esta praia fica bem perto do centro. Não demorou nem 15 minutos para chegar. Lugar onde descemos:




Mapa da região:



Jardim em frente a praia:





Acho que nunca vi um chafariz com uma água tão limpa. Era praticamente uma piscina:



Proibido álcool na praia:



A praia tem vista para a ilha de Rangitoto, onde fomos ontem. Numb2 e Morão entraram para dar um mergulho, mas como estava meio frio, preferi não entrar.





Maoris jogando “pelada de rugby” no jardim em frente a praia:



Pegamos o ônibus de volta para o centro, e entramos na Britomart (estação ferroviária), onde pegamos um trem para conhecer o Mt Eden. A passagem custou $1,90 (R$4,20).




Descemos na estação Mt Eden, que fica numa área residencial.




Subindo o Mt Eden:






O Mt Eden é um vulcão inativo. A última erupção aconteceu há cerca de 28 mil anos. A cratera dele é enorme. Os maoris antes da chegada dos britânicos constuíram vilarejos fortificados nas crateras dos vulcões.



A cratera e a vista da cidade ao fundo:





Vista da cidade. Dá para ver diversos outros vulcões.





O Eden Park, principal estádio de rugby da Nova Zelândia:



Descemos de volta para a estação de trem. Não havia roletas para entrar na estação. Aconteceu um imprevisto: a máquina de venda de passagens não aceitava dinheiro nem cartão. Só aceitava com a versão local do bilhete único. 



Perguntamos para algumas pessoas que estavam na estação onde poderíamos comprar, e elas disseram “just jump on the train”. Foi o que fizemos. Entramos sem pagar. Descemos na Britomart, para sair da estação, era necessário apresentar a passagem, ou pagar por ela num guichê. Pagamos e saímos.

Fomos comer na praça de alimentação do Shopping Downtown, em frente ao Britomart.



O lugar tinha alguns restaurantes de comida asiática. Escolhi um de comida indiana, o Shamiana. O combo de chicken massala, arroz e refrigerante custou $13,50 (R$30) e estava muito bom !!!






Deu 18:00 e tudo começou a fechar no shopping. Bizarro !!! Como assim fechar tão cedo ?!




Antes de voltar para o hotel, demos uma volta na Karangahape Road, uma rua cheia de
bares e boates. Como ainda estava cedo, os bares estavam todos meio vazios ainda.



O kiwi, passarinho sem asas que é o símbolo da Nova Zelândia:



Um mapa-mundi de cabeça para baixo e com a Nova Zelândia no centro do mundo:



Voltamos para o hotel, tomamos um banho e partimos para a night.

Fomos para o Globe Bar. Entramos lá e estava vazio. Fomos então para o Cassete Nine, onde encontramos com o Demison. Entrada grátis, e ainda ganhamos um chope grátis. Nunca vi isso em lugar nenhum ! Show de bola !!

O lugar no começo estava vazio, mas depois bombou.



Rolou um sorteio e o Morão ganhou um rafting em Rotorua e um licor !!!

O chope Reel Beer custava $5 (R$11). Cerveja Crafty Beggars Pale Ale ($8,50 = R$19)




Cerveja Little Creatures Pale Ale ($10 = R$22):



Ficmos por lá ate umas 3h da manhã, passamos no McDonald’s para comer alguma coisa e voltamos pro hotel.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

[Mochilão 15] Dia 23: Quebec - Rio

Último dia da viagem. :-( Mais um dia de sol e temperatura agradável (22 graus). Um dos portões da cidade antiga (Vieux-Quebéc): ...