[Mochilão 11] Dia 15: Sydney

Acordamos bem tarde, por volta das 13h.

Saímos para procurar um lugar para almoçar. 

Nosso hotel:

A Darlinghust Road, uma das principais avenidas da região de King's Cross:



Loooooooonge de casa ! :-)


Chafariz:


Encontramos com o Morão e fomos almoçar no Pad Thai Chai Yo, um tailandês perto do hotel. Muito barato para os padrões de Sydney. A conta deu "só" $14 (R$34).

Money bags de entrada:


Pad Thai:


Descemos a rua do nosso hotel (William Street) até o CBD (Central Business District), como é conhecido o centro de Sydney.




Hyde Park e a Sydney Tower Eye ao fundo:


Australian Museum:


Hyde Park:



Catedral de Sydney:


Jogo de xadrez gigante:


Elizabeth Street:


Lojas de griffe no centro da cidade:


A Austrália pode ser primeiríssimo mundo, mas também tem seus excluídos, ainda que muito poucos:


Essa ave (que não sei o nome) é bem comum em Sydney, e dá as caras até mesmo no centro da cidade:



Subimos na Sydney Tower Eye.


O ingresso custou $20 (R$48), incluindo o "4D Cinema Experience", um filme 3D de uns 10 minutos mostrando as belezas da cidade. A 4a dimensão ficou por conta de jatos d'água que caiam em determinados momentos na platéia. Meio tosco.


A vista da cidade no alto da torre é de tirar o fôlego !!


Royal Botanic Gardens e o pier de Wooloomooloo:


Catedral e a parte leste da cidade. Nosso hotel fica nessa região.


É muito chão !!


Darling Harbour:


Prédios comerciais no CBD:


Dá pra ver a Habour Bridge e a Opera House láaaa atrás dos prédios:


Martin Place, uma rua de pedestres famosa da cidade:


Mapa do CBD de Sydney:


Biblioteca pública:


Royal Botanic Gardens:









Tinha um casamento rolando lá nesse parque, numa área pública !



Tinha até uma placa informando que o local foi reservado para o casamento entre 15:30 e 17:30 (!!)


No meio do parque, a antiga residência do governador de New South Wales (estado australiano cuja capital é Sydney):



A primeira visão que tivemos do principal cartão postal da Austrália, a Opera House:










A Opera House pode ser vista por dentro através de visitas guiadas, mas a última visita do dia já havia ocorrido. De qualquer forma, tirei essa foto para mostrar uma das salas:


A Circular Quay, principal terminal marítimo de Sydney, de onde saem barcas para diversas regiões da cidade.




Um barco-taxi:



Harbour Bridge, que conecta o CBD a North Sydney:



Do lado da Opera House tem um bar incrível chamado Opera Bar. Como era um final de tarde (18h) de uma sexta-feira, o bar estava cheio de gente que trabalha na região do CBD.



Encontramos com o Guilherme e a Raquel, e fomos tomar um chope por lá. Os garçons não abrem conta. Você tem que ir no bar buscar sua própria bebida e pagar na hora. Chopp Organic Pale Ale de 500ml por $7,50 (R$18).

Esse bar tem um visual incrível, e só gente bonita !!




A Opera House vista da Circular Quay:


Voltamos pro hotel pra tomar um banho e nos arrumar pra night.

Encontramos depois com o pessoal no Glenmore, um bar irado em The Rocks, um bairro que fica em frente à Opera House. Esse bar tem 3 andares, sendo que o último é um "rooftop" (terraço) com vista para a Opera House. Estava bombando ! Muito bom !! Chopp Pure Blonde (500ml) por $6 (R$14).


Fomos depois para o Löwenbräu Keller, um bar alemão temático da cervejaria Löwenbräu. Fica em The Rocks também, perto do Glenmore. Entrar nesse bar te faz ser teletransportado para a Alemanha. Música, cerveja, comida, funcionários...tudo era alemão lá ! Muito bom !!





Ein Prosit !!


A cerveja que tomei... Löwenbräu de 1 litro, como a que servem na Okoberfest de Munique !! Foi $24 (R$58), a cerveja mais cara da minha vida !!!


Kassler com "sauerkraut" (chucrute) e fritas:


A night foi na The Argyle, ali ao lado da Löwenbräu Keller.



Esse bar/boate era muito legal, todo de madeira, com dois andares e DJ muito bom. Não estava muito cheio. Entrada gratuita, e cerveja Paulaner Weiss de 500ml por $11,50 (R$28).





Ficamos lá até 2h da manhã, quando já estava esvaziando. 

Um comentário:

  1. Em bora Sydney seja o maior centro cultural da Oceania ainda assim parece uma cidade estadunidense.

    ResponderExcluir

[Mochilão 15] Dia 23: Quebec - Rio

Último dia da viagem. :-( Mais um dia de sol e temperatura agradável (22 graus). Um dos portões da cidade antiga (Vieux-Quebéc): ...