[Mochilão 11] Dia 12: Queenstown

Acordamos bem cedo, às 7h, para ir numa excursão para Milford Sound, uma região de fjords a 300km de Queenstown.



O ônibus da excursão esperando em frente ao hostel:




Na estrada vimos muitos pastos com gado e ovelhas:






Durante o trajeto, o motorista do ônibus também fez o papel de guia e foi contando coisas interessantes sobre cada lugar.

Conhecemos uma americana gente boa no ônibus, e ficamos trocando uma ideia com ela durante a viagem.

A primeira parada foi no vilarejo de Te Anau, onde compramos um lanche para o café da manhã.








Segunda parada, no Eglinton Valley:





Terceira parada, Mirror Lakes:





Mapa mostrando o Fjordland National Park, onde fica localizado o Milford Sound:



Numa outra parada, um rio com água potável e montanhas com picos nevados:






Galera abastecendo a garrafa com água do rio:



O guia disse que esta estrada durante o inverno é fechada porque há risco constante de avalanches.

Túnel onde passamos:



Trilhas:



Um riacho:



A parada final da viagem foi o cais onde pegamos um catamarã. Fizemos um cruzeiro de 2h pelos fjords.




A paisagem do local é espetacular !!!










Neste ponto os fjords encontram o oceano (Mar da Tasmânia):




Focas:



Um cruzeiro:



Cachoeira:





Voltamos para Queenstown, onde chegamos por volta das 21h. Foi um custo encontrar algum restaurante aberto depois das 21:30.

Encontramos um tailandês muito bom, o Tham Nak Thai. Logo depois que entramos, o gerente trancou a porta para ninguém mais entrar, pois a cozinha jã estava fechando também.



Money bags de entrada (troxinhas com recheio de carne):



Pad thai (noodle de arroz com broto de bambu, amendoim e castanhas). Custou  $21,50 = R$47.



O prato que o Morão pediu, costela de cordeiro:



Como acordamos cedo e tínhamos dormido pouco, não rolou night. Para não passar em branco, tomamos uma Guiness de 500ml no Pig & Whistle, um pub famoso na cidade ($9,50 = R$21). Todas as TVs de lá  mostravam partidas de rugby. O pub estava bem vazio. Aliás, os bares estavam todos vazios. Acho que o pessoal pisou na jaca ontem no St Patrick’s Day e estava todo mundo de ressaca.






Um comentário:

  1. Esta região se assemelha ao cenário do Senhor dos Anéis. As filmagens devem ter sido por aí. Parece que é a área mais interessante da Nova Zelândia.

    ResponderExcluir

[Mochilão 15] Dia 23: Quebec - Rio

Último dia da viagem. :-( Mais um dia de sol e temperatura agradável (22 graus). Um dos portões da cidade antiga (Vieux-Quebéc): ...