[Mochilão 8] Dia 31: Vilnius - Riga

Acordei às 11:30 com um pouco de ressaca, e dei um pulo da cama, pois tinha apenas meia hora pra arrumar minha mochila e tomar um banho, antes de fazer o checkout ao meio-dia. Pelo menos o checkout desse albergue era mais tarde, porque normalmente é 10h ou 11h !!

Almocei no mesmo lugar de ontem, no Gusto, especializado em crepes russos. Muito bom !

Passei a tarde em Trakai, uma pequena e bela cidade a 30 min de trem de Vilnius, famosa pelo castelo que é um dos cartões-postais da Lituânia.

DSC06293.jpg

Chegando lá, estava chuviscando, mas depois parou.

Casas de madeira próximas a um lago:

DSC06294.jpg

DSC06295.jpg

DSC06296.jpg

DSC06298.jpg

DSC06302.jpg

DSC06301.jpg

DSC06300.jpg

Restaurante de comida típica:

DSC06297.jpg

Uma menina tocando flauta em troca de moedas:

DSC06303.jpg

O castelo de Trakai fica numa ilha, e a paisagem é fantástica !

DSC06304.jpg

DSC06317.jpg

DSC06305.jpg

DSC06312.jpg

DSC06311.jpg

DSC06310.jpg

Dentro do castelo, uma exposição com objetos e roupas da Idade Média.

DSC06306.jpg

Os tártaros e karaites, minorias étnicas:

DSC06308.jpg

DSC06309.jpg

Voltei pra Vilnius, peguei minha mochila no albergue e fui pra rodoviária (uns 20 min de caminhada), onde peguei meu ônibus pra Riga (Letônia) às 18:30.

DSC06318.jpg

O onibus era muito bom, e tinha até wifi gratuito. Os onibus que eu peguei na Croácia e Bósnia não eram assim Nem tinham banheiro.

A estrada corta planícies com fazendas, florestas e pequenos vilarejos. É duplicada até certo ponto, depois passa a ser pista simples. O tráfego de veículos é bem pequeno. Na fronteira entre Estônia e Letônia, não há controle de passaportes. Os veículos nem param. Só tinha uma placa informando que estava entrando na Letônia, e nada mais. As fronteiras são livres desta maneira em todos os países europeus que fazem parte do Tratado de Schengen.



Cheguei em Riga 4h depois, às 22:30. O albergue (Cinnamon Sally Hostel) fica no 3o andar de um prédio bem perto da rodoviária, no centro da cidade, então não tive que andar.

A galera aqui me pareceu ser bem mais maneira que nos outros albergues. Logo de cara conheci uma galera da Colombia e Grécia.

Já era quase meia-noite quando desci pra comer algo, pois estava morrendo de fome. Achei um McDonald's aberto no próprio prédio do albergue. O menu do Big Mac custou 2,55 lats = R$8.

Domingo a noite, preferi não sair pra acordar mais cedo amanhã. Fui dormir 1h da manhã.
<

Nenhum comentário:

Postar um comentário

[Mochilão 15] Dia 23: Quebec - Rio

Último dia da viagem. :-( Mais um dia de sol e temperatura agradável (22 graus). Um dos portões da cidade antiga (Vieux-Quebéc): ...