[Mochilão 7] Dia 24: Pequim

Acordei às 9h. Último dia na China !!! Hora de aproveitar ao máximo.

Comprei uns sanduíches diferentes numa padaria que achei perto da estação Hepingmen do metrô, a algumas quadras do albergue. Foi meu café da manhã.

DSC03866.jpg

Depois da overdose de ideogramas que tive durante 8 dias, o que parecia impossível aconteceu.... COMECEI A ENTENDER ALGUMA COISA DE CHINÊS ! Tudo bem que um chinês normal conhece cerca de 5000 ideogramas (entre mais de 40 mil que existem no total), mas eu fiquei me sentindo um gênio por conseguir identificar meia dúzia deles, talvez os mais fáceis (ou melhor dizendo, os menos complicados) !! Um ideograma, como o diz o nome, exprime uma idéia ou um som silábico (no caso de nomes ou palavras estrangeiras). As palavras normalmente são formadas através de combinações de ideogramas.

Vamos lá...esses foram os poucos que aprendi !!

北 = bei (norte) , 京 = jing (capital). 北京 = bei jing ("capital do norte", ou Pequim)

南 = nan (sul), 京 = jing (capital), 南京 = nan jing ("capital do sul", ou Nanquim)

中 = zchong (central), 国 = guó (país). 中国 = zchong guó ("país central", ou China)

人 = rén (pessoa). 中国 = zchong guó (China). 中国人 = zchong guó ren ("pessoa da China", ou chinês)

巴 = ba (desejar), 西 = xi (oeste), 巴西 = ba xi (é como os chineses pronunciam "Brasil"). Neste caso só interessa o som dos ideogramas.

人 = rén (pessoa), 巴西 = ba xi (Brasil), 巴西人= ba xi ren ("pessoa do Brasil', ou brasileiro)

美 = mei (bonito), 国 = guó (país), 美国 = mei guó ("país bonito", é como eles chamam os Estados Unidos)

人 = rén (pessoa), 美国 = mei guó (EUA), 美国人 = mei guó ren ("pessoa dos EUA", ou americano)

出 = chu (sair), 口 = kou (abertura). 出口 = chu kou ("sair abertura", ou saída)

入 = ru (entrar), 口 kou (abertura). 入口 = ru kou ("entrar abertura", ou entrada)

门 = men (portão)

大 = da (grande)

山 = shan (montanha)

Tem uns ideogramas que são complicadíssimos, com mais de 15 "pauzinhos", e fica difícil diferenciá-los dos outros.

Difícil também é a pronúncia. Há 4 tons de pronuncia das sílabas (subindo, descendo, subindo-descendo-subindo, e tom alto). Uma determinada sílaba, como "ma", dependendo do tom pode significar coisas totalmente diferentes. Um verdadeiro pesadelo para qualquer estrangeiro !!!

Bem, voltando ao assunto.... terminei meu lanche, e peguei o metrô até o Olympic Park, do outro lado da cidade (1h de viagem).

Para entrar no parque, era preciso passar por detectores de metais. O lugar estava fortemente vigiado pelo exército, polícia e câmeras, como praticamente todas as atrações turísticas de Pequim.

DSC03867.jpg

O Estádio Olímpico Ninho de Pássaro (Bird's Nest) é uma obra-prima. Os chineses fizeram um belíssimo trabalho. As linhas entrelaçadas da fachada externa são mesmo como um ninho.

DSC03751.jpg

DSC03870.jpg

DSC03871.jpg

Bilheteria do estádio:

DSC03869.jpg

Por dentro:

DSC03872.jpg

DSC03874.jpg

DSC03875.jpg

DSC03876.jpg

DSC03877.jpg

DSC03887.jpg

DSC03892.jpg

No telão, dentro do estádio, passava um vídeo com imagens das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos de 2008, além de belas imagens das competições. Eu não esperava que isso acontecesse, mas pra mim foi uma grande emoção estar sentado naquele estádio, pois no fundo eu sabia que o próximo estádio olímpico que eu visitarei será em 2016.... EM CASA !!!

DSC03878.jpg

No estádio estava havendo um festival de danças típicas de várias regiões da China.

DSC03880.jpg

DSC03881.jpg

Videos que gravei das danças:





Acredite ou não, tinha um louco equilibrista atravessando de olhos vendados o estadio de um lado ao outro por cima de um cabo sem proteção nenhuma. Ele de repente se desequilibrou, caiu sentado no cabo, e demorou vários minutos até conseguir ficar em pé de novo !!

DSC03891.jpg

DSC03894.jpg

O Cubo d'Água (Estádio Aquático), que estava em obras:

DSC03885.jpg

Depois fui de metrô até o Palácio de Verão, na periferia de Pequim. Era o refúgio imperial para o calor sufocante da Cidade Proibida durante o verão. Algo como um "Palácio de Versailles" chinês, ocupando uma área enorme com uma imensa área verde e um lago. Fiquei por lá até fechar às 17h.

DSC03896.jpg

DSC03897.jpg

DSC03900.jpg

DSC03902.jpg

DSC03904.jpg

DSC03905.jpg

DSC03906.jpg

DSC03907.jpg

DSC03909.jpg

DSC03910.jpg

DSC03912.jpg

DSC03914.jpg

DSC03915.jpg

DSC03917.jpg

DSC03918.jpg

DSC03920.jpg

DSC03922.jpg

DSC03924.jpg

DSC03927.jpg

DSC03931.jpg

DSC03933.jpg

Por que será que os "japas" gostam tanto de tirar foto ? Este grupo estava tendo uma aula de fotografia:

DSC03930.jpg

Riquixás abordando turistas na saída do Palácio de Verão:

DSC03934.jpg

Vendedor de algo que não consegui identificar...parecia batata com casca !

DSC03895.jpg

Fui procurar algum restaurante de comida típica. Achei um que tinha uma cara boa bem perto do albergue. Quando eu entrei, todo mundo (mesmo) olhou pra mim, como se eu fosse um ET !!! Percebi que eu era o único ocidental lá dentro. O cardápio só tinha coisas nojentas, como pés de pato, rins de galinha, cabeças de peixe, intestino de ganso...TUDO CRU !!!!

DSC03936.jpg

DSC03939.jpg

A mesa tinha um pequeno fogão no meio para manter quente a comida.

DSC03937.jpg

Reparei que os chineses todos comem em grupo. Eles acham esquisito pessoas comendo sozinhas.

DSC03938.jpg

Consegui encontrar algo "comível" no cardápio: noodles com carne, mas o garçon não soube dizer de que animal era essa carne. Preferi nem saber !!! Até que estava gostoso. Paguei apenas 12 yuans (R$3) !!!

DSC03940.jpg

Última volta pela cidade. Fui comprar uns souvernirs na Qian Men Dajie, uma rua de pedestres perto do albergue.

DSC03941.jpg

Os restaurantes mais simples tem pratos que raramente passam de 12 yuans (R$3). O problema é que eles não são nada "tourist-friendly". Tudo em ideogramas, nada em inglês. E dificilmente os garçons falam outras línguas que não sejam o chinês. O jeito é partir pra mímica e torcer para não comer algo achando que é outra coisa !!!

DSC03943.jpg

DSC03946.jpg

Churrasquinho de gato... isso é universal !!!

DSC03945.jpg

Uma típica loja de chá, com dezenas de tipos de ervas a venda:

DSC03949.jpg

Loja de souvenirs com fachada típica chinesa:

DSC03950.jpg

Placa na rua de pedestres indicando uma quantidade inacreditável de proibições. E as pessoas realmente respeitavam, totalmente intimidadas pela vigilância ostensiva da polícia e das câmeras:

DSC03951.jpg

Comprei num mercado em frente ao albergue uns biscoitos, pães e sucos, pra comer antes de dormir. O macarrão não tinha matado toda a minha fome. Fui dormir cedo (23h).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

[Mochilão 15] Dia 23: Quebec - Rio

Último dia da viagem. :-( Mais um dia de sol e temperatura agradável (22 graus). Um dos portões da cidade antiga (Vieux-Quebéc): ...