[Mochilão 1] Dia 18: Buenos Aires

Acordamos às 3 da tarde e saimos pra aproveitar último dia da viagem. Almoçamos no La Estancia, uma churrascaria tradicional que fica na Calle Lavalle. O detalhe é que as churrascarias na Argentina não tem rodízio, somente à la carte. Pedimos uma parrillada, que é um "combinado" com difersos cortes de carne de nomes estranhos: Asado de Tira (costela), Bife de Lomo (filé mignon), Bife de Chorizo (contra-filé), longanizas (linguiças), morcilla (chouriço), e mais outros cortes não identificados. Apesar de não ter tantas guarnições como nas churracarias do Brasil (tem que ficar pedindo à parte), achei muito boa a carne. Fomos depois visitar o básico da cidade: caminito, Plaza de Mayo, Casa Rosada, Congresso, Plaza San Martin (monumento aos soldados das Malvinas) e Puerto Madero.

Obelisco:
DSC00561.jpg

Caminito:

DSC00569.jpg
DSC00572.jpg

Casa Rosada:

DSC00584.jpg
Barrio Norte:
DSC00599.jpg

Plaza San Martin:

DSC00606.jpg

Já havia anoitecido. Voltamos pro albergue e fomos nos arrumar pra última night da viagem. Liguei pra Carol, que me chamou pra uma festa no Asia de Cuba, um bar/boate em Puerto Madero. Chegamos lá perto de 1h da manhã (sim, tudo lá começa mais tarde !). Entramos, demos uma olhada, mas não encontramos com ela. Como não estava com o celular dela, desistimos de encontrar com ela e partimos pro plano B: a imponente boate Opera Bay, que ficava ali mesmo em Puerto Madero. Olhando de fora, a arquitetura do lugar lembrava um pouco a Opera de Sydney, e ainda tinha umas luzes coloridas. Muito bonita. Tinha uma fila na porta, várias gatas, e um segurança controlando a entrada. Ao chegar nossa vez, ele pergunta: "Lista de quien ?" Respondemos, em português mesmo "Lista de ninguém". Ele ficou olhando pra gente, meio sem entender, e perguntou: "Brasileros ?" "Sim, respondemos". Ele deixou a gente entrar como se tivesse nome na lista ! O lugar dentro era bem grande, mas não ficamos nem meia hora lá dentro, porque logo vimos que era meio figuração, e que não ia dar muito resultado. Partimos pra boa e velha Sahara. Estava lotada. Conheci uma argentina logo no inicio. Tive que ir embora cedo, pois meu vôo era às 5H. Me despedi do Novello, fui buscar minha bagagem no albergue e peguei um taxi pro aeroporto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

[Mochilão 15] Dia 23: Quebec - Rio

Último dia da viagem. :-( Mais um dia de sol e temperatura agradável (22 graus). Um dos portões da cidade antiga (Vieux-Quebéc): ...